Categoria: Filosofia

As Ilusões do Pós-Modernismo – Terry Eagleton

As Ilusões do Pós-Modernismo – Terry Eagleton – Concentrando-se mais na cultura do que nas formulações rebuscadas da filosofia do pós-modernismo, Terry Eagleton elabora nesse livro uma refinada crítica política e teórica da contemporaneidade. Em seis tópicos – primórdios, ambivalências, histórias, sujeitos, falácias e contradições – cria um …

Box Platão – Platão

Box Platão – Platão – Este boxe reúne em dois volumes o que há de mais representativo de sua de Platão. No primeiro, A República procura desvendar as sendas que levarão o homem a uma sociedade ideal, exercitando, através do diálogo socrático, uma sistematização do fenômeno político. No …

Ciência e Pseudociência – Ronaldo Pilati

Ciência e Pseudociência – Ronaldo Pilati – Você, ser racional, já se pegou acreditando em superstições ou qualquer coisa sem nenhuma evidência científica? Pois é, isso é muito mais comum do que se imagina, pois somos máquinas de crenças, que, antes de analisar criticamente, acreditamos ou desacreditamos de …

Aprendendo a Viver – Sêneca

Aprendendo a Viver – Sêneca – As cartas de Sêneca a Lucílio são consideradas por muitos a obra-prima do filósofo latino. Escritas entre os anos 63 e 65, compreendem 124 textos, dos quais 29 encontram-se no presente volume. Como em toda a obra do autor, encontramos aqui a …

O Sofrimento de Deus – Slavoj Zizek, Boris Gunjevic

O Sofrimento de Deus – Slavoj Zizek, Boris Gunjevic – análise e uma reconstrução brilhante dos três maiores sistemas de crença da atualidade. Um debate entre Slavoj Žižek, um dos intelectuais mais articulados do mundo, e o filósofo croata Boris Gunjevic, teólogo radical. Em seis capítulos que descrevem …

A Peste – Albert Camus

A Peste – Albert Camus – Romance que destaca a mudança na vida da cidade de Orã depois que ela é atingida por uma terrível peste, transmitida por ratos, que dizima sua população. É inegável a dimensão política deste livro, um dos mais lidos do pós-guerra, uma vez …

A Parte Maldita – Georges Bataille

A Parte Maldita – Georges Bataille – “De fato, do modo mais universal, isoladamente ou em grupo, os homens se encontram constantemente empenhados em processos de dispêndio. A variação das formas não acarreta nenhuma alteração das características fundamentais desses processos cujo princípio é a perda. Uma certa excitação, …